Há Páscoa hoje?!

uma reflexão sobre o sentido da Páscoa.

Reflexão de Carlos Ericeira
Reflexão de Carlos Ericeira

Estamos presenciando um tempo com sinais marcantes; o desequilíbrio da natureza, a crescente desvalorização da vida, a corrupção despudorada, o desabafo populacional, manifestações, lutas, massacres e um crescente e ecoante pedido de basta. Como encaramos estes sinais? Que reações eles provocam em nós?

Anualmente falamos de ‘páscoa’ que estoura em apelos comerciais, que inflama as prateleiras com deliciosos ovos de chocolate e coelhinhos de pelúcia. Mas, e a Páscoa[1]? Aquela que imprimi em nossa alma uma mudança, uma certeza de que por além das sombrias nuvens da madrugada desponta o Sol da justiça; aquela que dissipa as trevas da morte fazendo germinar no amanhecer um novo dia, uma nova historia onde tudo será melhor. A Páscoa, que mortifica as dores, as mazelas, as misérias, conduzido-nos para a ressurreição, a que ressurge com raios de paz, igualdade, honestidade, humanidade e santidade.

logo do blog CMLITURGO
logo do blog CMLITURGO

Celebramos a Páscoa anualmente (semanalmente), como mistério encarnado[2], padecente e glorioso[3] que em todo o mundo revela os vestígios de sua força, de sua luz.  Há sim, uma certeza confirmada no tempo e na história deste profundo mistério do Pai, revelado no filho pela ação do Espírito e é esta certeza que faz  surgir do meio do deserto de cada um de nós e da aridez de nossa vida social uma fonte de água viva[3] que jorra esperança, compromisso, solidariedade e a busca por um mundo mais humano e feliz.

Há Páscoa hoje e sempre em cada novo homem e mulher liberto de seus vícios; em cada lei que tira o povo da opressão, da miséria e falta de dignidade; em cada lugar que se liberta dos que exploram os bens e recursos em benefícios próprio; em cada ser humano que doa a sua vida pelo bem comum de toda a humanidade. Haverá sempre páscoa se cada um(a) que assumir sua co-responsabilidade com o mundo que Deus criou para vivermos em  harmonia e comunhão.

Cordialmente em Cristo,

Diac. Carlos Ericeira

 

[1] O termo “Páscoa” deriva, através latim Pascha e do grego bíblico Πάσχα Paskha, do hebraico פֶּסַח (Pesaḥ ou Pesach, a Páscoa judaica) que significa passagem.  [2] cf. Fl 2, 6-7    [3] cf. Lc. 9, 18-24  [4] Cf. Jo 7, 37-39

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *